reuniao

Campanha salarial 2014 chega num momento decisivo

Depois de muita negociação, os metalúrgicos de Minas, representados pela FEM/CUT-MG, FITMETAL BRASIL e FEMETALMINAS na campanha salarial unificada 2014, trouxeram da reunião com a FIEMG uma proposta de reajuste salarial de 6,8% para empresas com até 50 funcionários e 7% para empresas com mais de 50 trabalhadores, a serem pagos na data base da categoria.

Com os percentuais oferecidos pela patronal, os trabalhadores de empresas com até 50 funcionários teriam ganho real, descontando a inflação do período, de 0,20%. Para quem trabalha em empresa com mais de 50 trabalhadores, o ganho real seria de 0,38%.

Com relação ao salário de ingresso ou piso salarial, a FIEMG ofereceu reajuste de 9,46% para empresas com até 10 empregados (R$ 899,80). Empresas que tenham de 11 até 400 trabalhadores o piso passaria para R$ 926,20. De 401 até 1000 trabalhadores o piso seria de R$990,00. E empresas com mais de 1000 empregados o salário de ingresso chegaria a R$ 1,225,40. A correção nas três últimas faixas de pisos foi de 7,5%.

A FIEMG propôs um abono único especial, para empresas que não têm PLR, de R$ 550,00, em duas parcelas, sendo R$ 275,00 em janeiro de 2015 e R$ 275,00 em fevereiro do mesmo ano. A correção do abono foi de 7%.

Cada sindicato que representa os trabalhadores e as trabalhadoras do Estado de Minas Gerais vai levar esses números para apreciação dos metalúrgicos em assembleia, que decidirão quais os rumos a serem seguidos nesta campanha salarial.

Comentários foram encerrados.