14

METALÚRGICOS DE MINAS ASSINAM ACORDO DA CAMPANHA SALARIAL 2015

Os Metalúrgicos de Minas assinaram nessa sexta-feira, 18 de dezembro, o acordo da campanha salarial 2015, firmado entre a comissão de trabalhadores, formada pela FEM/CUT-MG e Força Sindical, e a FIEMG.

O acordo garantiu reajuste salarial de 9,90% para todas as empresas, sendo 7% sobre o salário de outubro e 2,90% pago em fevereiro de 2016, também sobre o salário de outubro. Abono único e especial de R$ 450,00, a ser pago em março de 2016, para empresas que não possuem PLR. Garantia de emprego de 30 dias após assinatura da CCT. Também foram negociados: jornada de trabalho, horas extras e compensação de jornada.

Como já era esperado, chegar nesses números não foi fácil. Os patrões travaram o andamento das negociações por muito tempo, apresentando um reajuste muito aquém do que seria razoável, além de propor retroceder em algumas cláusulas sociais.

Como indicativo de querer chegar num consenso que represente avanço para os companheiros, a comissão de trabalhadores resolveu ouvir a proposta da patronal sobre compensação de jornada.

A decisão de debater o tema foi em função de várias empresas já terem adotado esse sistema, em negociação direta com os operários e sindicatos, com cláusulas prejudiciais aos trabalhadores.

Após muita discussão, a comissão de trabalhadores conseguiu construir uma proposta de compensação de jornada, com parâmetros mínimos para uma negociação entre empresa e trabalhador – veja a proposta completa no seu sindicato.

Os metalúrgicos de Minas, representados pelo CUT e Força, entendem que, em função do atual momento econômico pelo qual o país e o mundo atravessam, com reflexos diretos nos postos de trabalho, foi razoável buscar alternativas para conter as demissões e avançar nas negociações, uma vez que o salário dos metalúrgicos já foi bastante corroído pela inflação.

Comentários foram encerrados.