Os 32 membros da nova diretoria colegiada tomaram posse no fim da tarde desta segunda-feira, 30 - Wesley Rodrigues

Com intervenção judicial, transição de comando ocorreu após manifestações que começaram antes das oito da manhã do dia 30/09/2013

IPATINGA – Por meio de um mandado judicial expedido pelo juiz da 1ª Vara do Trabalho de Coronel Fabriciano, Marcelo Oliveira da Silva, a nova diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Ipatinga (Sindipa), presidida por Hélio Madaleno, tomou posse no fim da tarde dessa segunda-feira (30).

A decisão marcou o desfecho de um dia conturbado nos arredores da sede do sindicato, que envolveu tumultos, manifestações e bloqueio do trânsito, o que complicou a rotina dos moradores do bairro Bom Retiro.

Com a solenidade agendada para a manhã de ontem, os 32 membros e associados da equipe apoiada pela Intersindical e Central Única dos Trabalhadores (CUT), tentaram sem êxito, desde as primeiras horas do dia, negociar a transição de comando da entidade sindical, atualmente dirigida por Gláucio Ervilha.
O procurador do Ministério Público do Trabalho, Túlio Mota Alvarenga, compareceu à sede da entidade para intermediar a negociação da posse. Após se reunir com a diretoria do Sindipa, o procurador afirmou, contudo, que a atual presidência só aceitaria a transição por meio de um mandado judicial.
Sem acordo, os sindicalistas eleitos bloquearam o trânsito nos dois sentidos da avenida Fernando de Noronha, no bairro Bom Retiro, por volta de 9h, causando transtorno e muita irritação entre os motoristas.
Por todo o dia, seguranças da entidade bloquearam a entrada do Sindicato dos Metalúrgicos de Ipatinga. Apenas funcionários e pessoas que se dirigiam à agência da Sine, localizada no interior do sindicato, tiveram autorização para entrar.
Cassação 
A diretoria encabeçada por Hélio Madaleno, que deveria ter tomado posse no dia 11 de julho, conquistou, na semana passada o direito a assumir a gestão do Sindipa.
Na quinta-feira (26), em audiência realizada na 1ª Seção de Dissídios Individuais (SDI), do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região, em Belo Horizonte, desembargadores decidiram pela extinção do processo e cassação da liminar que suspendeu temporariamente a posse da Chapa 2, eleita em janeiro.
Com a publicação da decisão do TRT no Diário Oficial do Estado nessa segunda-feira, a nova diretoria estava autorizada a assumir a direção do Sindipa. Mas a atual gestão se mostrou resistente à transferência de comando.
No fim da tarde, um Mandado Judicial de Imissão na Posse foi expedido na 1ª Vara do Trabalho e cumprido por oficiais de justiça, acompanhados por policias militares. Para evitar conflitos, funcionários deixaram a sede do sindicato por uma saída existente nos fundos do prédio. Por volta de 17h, os novos gestores tiveram autorização para entrar e ocupar o auditório do Sindipa, onde realizaram uma solenidade.
Plano
Novo presidente da entidade sindical, Hélio Madaleno comemorou a decisão e afirmou que a mudança de comando do Sindipa é necessária para uma mudança de cultura na relação entre metalúrgicos e o setor siderúrgico. Sobre o mandato, ele disse que “serão os trabalhadores quem tomarão as decisões de atuação do sindicato”.
Posse somente ocorreu após um Mandado Judicial expedido na 1ª Vara do Trabalho de Coronel Fabriciano - Foto: Wôlmer Ezequiel

Posse somente ocorreu após um Mandado Judicial expedido na 1ª Vara do Trabalho de Coronel Fabriciano – Foto: Wôlmer Ezequiel

“O nosso plano de gestão é simples: a nossa equipe, composta por 32 companheiros, trabalhará diretamente com os trabalhadores. Eles é quem ditarão as regras. Apenas intermediaremos a relação entre a empresa e os trabalhadores”, enfatizou.
A posse de Madaleno e sua equipe ainda pode enfrentar reviravoltas. Advogado da Chapa 2, Lucas Antunes Barros reconhece que medidas judiciais podem ser impetradas, o que traria instabilidade na gestão do Sindipa.
“O processo principal ainda segue em trâmite. É possível manejar diversos recursos e medidas legais. Essa é uma luta que ainda não acabou – ela pode seguir até o fim do mandato. A priori, o fato consolidado é que, partir de hoje, a diretoria do Sindipa tem uma nova gestão”, pontuou.
Repórter: Wesley Rodrigues (Estagiário)
Fonte: METASITA

Comentários foram encerrados.