carteira trabalho

Desemprego fica em 4,9% em abril, a menor taxa para o mês em 13 anos

A taxa de desemprego saiu de 5% em março para 4,9% em abril nas seis regiões metropolitanas brasileiras investigadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O desemprego é o menor para esse mês desde o início da série histórica do IBGE, em 2002. Em abril de 2013, o desemprego estava em 5,8% da População Economicamente Ativa (PEA).

O indicador de desocupação de abril de 2014 ficou abaixo da média de 5,2% apurada por analistas do mercado. O resultado também ficou abaixo do piso do intervalo das projeções, de 5% a 5,3%.

A pesquisa abrange as regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife, Salvador e Porto Alegre. Em São Paulo, a taxa de desemprego ficou em 5,2% em abril, vindo de 5,7% em março. Houve estabilidade em Belo Horizonte (3,6%), Rio de Janeiro (3,5%) e Porto Alegre (3,2%).

Em Salvador, a alteração foi leve, com o nível de desocupação indo de 9,2% para 9,1%. Em Recife, contudo, a taxa passou de 5,5% para 6,3%.

Conforme o levantamento do IBGE, a população desocupada nas seis regiões metropolitanas correspondeu a 1,2 milhão de pessoas, praticamente estável ante março. Em relação a abril de 2013, esse contingente ficou 17% menor.

A população ocupada de 22,9 milhões registrou estabilidade ante março de 2014 e na comparação com abril do ano passado.

O levantamento trouxe ainda que o rendimento médio real habitual ficou em R$ 2.028 em abril, com alta de 2,6% em relação a abril de 2013, mas recuo de 0,6% sobre março.

Caged

Já de acordo com dados do Caged (Cadastro Geral de Emprego e Desemprego) do Ministério do Emprego e Trabalho, de janeiro a abril deste ano foram gerados quase 500 mil postos de trabalho formais.

Comentários foram encerrados.