plenaria cnm

FEM/CUT-MG participa da Plenária Nacional da Campanha Salarial

marcao

Marco Antônio, presidente da FEM/CUT-MG, ressaltou a importância de unificar as forças em torno da campanha salarial e contra as medidas recessivas do governo Temer

Marco Antônio, presidente da Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT de Minas (FEM-CUT/MG) e Maria Ferreira, secretária de mulheres da FEM representaram os metalúrgicos de Minas na Plenária Nacional da campanha salarial organizada pela CNM/CUT, no dia 30 de março.

Durante a plenária, sindicalistas de todo o país debateram estratégias para unificar bandeiras e ações nas campanhas salariais da categoria ao longo deste ano.

Para Marco Antônio, “unificar as forças será fundamental para impedir o avanço da pauta regressiva proposta pelo governo Temer, que só retira direito dos trabalhadores e enfraquece os sindicatos”.

O economista Marcio Pochmann, presidente da Fundação Perseu Abramo e professor da Universidade de Campinas fez um resgate da evolução da economia e dos direitos trabalhistas no país e destacou que agora o desafio do movimento sindical é construir uma nova agenda para assegurar direitos, propor uma agenda conjunta para que a indústria volte a crescer: “Retomar a produção industrial é fundamental, porque é ela que dá sustentação à economia e viabiliza os ciclos de expansão. E derrotar o golpe faz parte desse processo”.

Para subsidiar o debate sobre as campanhas salariais, o economista André Cardoso, da Subseção do Dieese da CNM/CUT, fez uma apresentação do perfil metalúrgico, além de fazer um panorama atual das negociações coletivas e do avanço da pauta mínima para a construção do Contrato Coletivo Nacional de Trabalho (CCNT).

Na sequência, os sindicalistas debateram dificuldades e desafios das campanhas salariais da categoria e aprovaram uma série de propostas para a condução das mobilizações e negociações.

Comentários foram encerrados.