DIREÇÃO PLENA

FEM/CUT-MG reúne direção plena para debater futuro dos metalúrgicos

A direção plena da Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT de Minas se reuniu, nessa terça-feira, 30 de maio, na sede da instituição, para debater e organizar estratégias de lutas pela valorização do trabalhador e contra as medidas propostas pelo governo ilegítimo do Temer que enfraquecem a representação dos trabalhadores e retira direitos duramente conquistados.

A Federação, através dos 12 sindicatos filiados em todo o Estado, representa quase 80 mil trabalhadores, que serão fortemente prejudicados com as reformas trabalhistas e da previdência, em tramitação no Congresso. Além disso, o atual cenário econômico indica mais um ano de difícil negociação durante a campanha salarial.

O encontro da direção plena da FEM teve o objetivo de alinhar as informações com os representantes dos trabalhadores para que eles possam fazer o debate aprofundado com os companheiros no chão de fábrica.

É bom deixar claro que a principal luta da classe trabalhadora é contra as reformas trabalhistas e da previdência e contra a terceirização. Uma nova greve geral está sendo organizada pela CUT, juntamente com as outras centrais sindicais, para o mês de junho, no intuito de pressionar os congressistas a votarem contra essas matérias que representa retrocesso aos trabalhadores.

A FEM está atenta a essas agendas e não medirá esforços para seguir firme na luta em defesa da classe trabalhadora e organizando os sindicatos para que se fortaleçam cada vez mais.

Comentários foram encerrados.