itaú

Itaú erra, derruba siderúrgicas e depois se retrata

Um relatório do banco Itaú BBA derrubou as ações da CSN e da Usiminas, duas das maiores siderúrgicas do país, nesta quarta (23). O texto dizia que suas dívidas não tinham proteção financeira contra a alta do dólar, mecanismo conhecido no mercado como “hedge”.

As companhias negaram a vulnerabilidade e o banco foi obrigado a se retratar. Na correção do boletim anterior, afirma que a avaliação sobre a CSN estava “imprecisa”. No entanto, não mencionou a Usiminas.

O estrago, porém, já tinha sido feito. As ações da CSN despencaram 20,51%. As da Usiminas, 15,35%, diante da Bolsa paulista, que caiu em média 2% ontem.

Comentários foram encerrados.