diretas ja

Mais de 50 mil vão às ruas de Belo Horizonte para gritar “Fora, Temer” e “Diretas, já”

Mais de 50 mil pessoas saíram às ruas de Belo Horizonte neste domingo (21) pedindo a renúncia do ilegítimo e golpista Michel Temer e a realização de eleições diretas para presidente da República.  A concentração começou às 9 horas, e os  manifestantes fizeram passeata pelas principais ruas do centro da capital mineira durante ato organizado pelas Frentes Brasil Popular, Povo Sem Medo e Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT/MG), entre outras entidades sindicais e movimentos sociais.

A presidenta da CUT/MG e coordenadora-geral do Sind-UTE/MG, Beatriz Cerqueira, afirmou durante o ato: “Nem mesmo as elites do país querem a continuidade do governo Temer”. Ao fazer uma avaliação de um ano do governo ilegítimo de Michel Temer, a presidenta da CUT/MG, destacou que o resultado deste um ano de golpe são privatizações de estatais, a exemplo do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, BNDES e Petrobras, mais desemprego, índios e mulheres sendo atacados e outros graves ataques aos direitos da classe trabalhadora com as reformas da previdência, trabalhista e a lei da terceirização irrestrita.

Sobre as reformas da previdência e trabalhista propostas por Michel Temer, Beatriz Cerqueira questionou: “Como explicar a situação em que nos encontramos? Perdemos o Pré-sal, a reforma da educação para tirar concurso público, carreira e desprofissionalizar o docente. Temos um Congresso que não tem juventude, mulheres e diversidade, em que mais de 200 deputados respondem a processos por corrupção e outros crimes.”

Beatriz Cerqueira também destacou o crescente aumento do número de desempregados no país e reforçou que é necessário entregar ao povo a escolha do novo presidente da República. “Eles querem dar o golpe dentro do golpe, por isso, querem a eleição indireta para poderem escolher o novo presidente que vai continuar estas reformas que somente servem ao mercado e para retirar direito dos trabalhadores.”

Agenda de lutas da semana:

22/05 (segunda-feira)

14h30 – Audiência Pública para debater e fazer um balanço de um ano de golpe no Brasil. Local: Assembleia Legislativa

24/05 (quarta-feira)

Ocupe Brasília. As caravanas de Minas Gerais se concentrarão na Funarte (ao lado do Mane Garrincha). Em Belo Horizonte ato acontecerá a partir de 17 horas, concentração Praça Afonso Arinos, convocação da Frente Brasil Popular

26/05 (sexta-feira)

Ato em defesa da educação pública, inclusiva e que respeite a diversidade

9h30, na porta da Assembleia Legislativa

Comentários foram encerrados.