fora temer bh

Manifestantes lotam as ruas de BH pedindo “Fora Temer”

Mais de 40 mil pessoas foram às ruas  de Belo Horizonte na noite de sexta-feira (10) para o grande Ato “Fora, Temer! Nenhum Direito a Menos!”, organizado pela Frente Brasil Popular Minas Gerais e a Frente Brasil Sem Medo.  Os manifestantes , que saíram novamente às ruas  em defesa da democracia e contra o golpe e a retirada de direitos sociais e trabalhistas, gritaram “Fora, Temer” e pediram o retorno da presidenta Dilma Rousseff  à Presidência da República cantando “Volta, Querida”.  A manifestação, que começou na Praça Afonso Arinos, no Centro da capital mineira, terminou na Praça da Estação, ao lado do Centro de Referência da Juventude (CRJ),  que está ocupado, com lançamento de milhares de balões vermelhos e com todos cantando o Hino Nacional.

Participaram do ato dirigentes e militantes da Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT/MG), da CTB, movimentos sindical, sociais e populares, representantes das cinco ocupações que acontecem na cidade – Mata Machado, Funarte, Ministério da Saúde, Tina Martins e CRJ. Houve também grande adesão da população, que se juntou aos manifestantes durante marcha entre as duas praças, que passou pela avenida Augusto de Lima, Praça Raul Soares e Avenida Amazonas.

O ato foi aberto por performances de representantes dos índios Xacriabá e de um grupo  de mulheres fantasiadas de bruxas que carregavam cartazes com os dizeres: governo machista. Houve, também, enterro simbólico do governo ilegítimo e usurpador de Michel Temer (PMDB).

Os protestos começaram logo cedo em Belo Horizonte. O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) ocuparam o Ministério da Fazenda. Técnico-administrativos da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) realizaram manifestação, coordenada pelo Sindifes, no Campus contra o PL 257/16 e na Faculdade de Medicina. Também aconteceram manifestações em Ouro Preto, Uberlândia, Uberaba, Varginha e Juiz de Fora.

Comentários foram encerrados.