dinheiro

Metalúrgicos da base FEM-CUT/MG injetarão R$ 275,3 milhões na economia mineira com o pagamento do 13º salário de 2016

Até o final de dezembro de 2016 o pagamento do 13º salário de 2016 aos quase 80 mil metalúrgicos dos 65 municípios que abrangem a Federação dos sindicatos dos metalúrgicos filiados à Central Única dos Trabalhadores (FEM-CUT/MG), injetará aproximadamente R$ 275,3 milhões na economia mineira. O montante distribuído, representa em torno de 39% do total do décimo terceiro que será injetado pelo total dos trabalhadores do ramo metalúrgico na economia do estado de Minas Gerais.

O estudo feito leva em conta dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), ambos do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), portanto estão descritos apenas os metalúrgicos do mercado formal de trabalho.  Para obter o número total de trabalhadores metalúrgicos foi utilizada a RAIS 2015 complementada por atualização do Caged até o mês de setembro de 2016. Para o cálculo da remuneração média utilizou-se a RAIS 2015 atualizada pela variação média do INPC no período janeiro a setembro de 2016 sobre igual período de 2015.

Também não é considerado, por este estudo, o adiantamento da primeira parcela do 13º salário ao longo do ano, uma vez que parcela indeterminada de trabalhadores recebem parcialmente o pagamento do 13º no momento em que tiram férias. O mesmo se aplica aos casos em que há o recebimento parcial antecipado por definição, por exemplo, de Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) ou Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).

VEJA O ESTUDO COMPLETO AQUI

Comentários foram encerrados.