fiemg18out

Metalúrgicos de BH/Contagem aprovam o Estado de greve

Em assembleia realizada no Sindicato na última quinta-feira (18), os trabalhadores mostraram toda sua revolta com as propostas vergonhosas apresentadas pelos patrões até agora e por ampla maioria aprovaram o Estado de Greve.

Os trabalhadores reafirmaram sua disposição de avançar na luta e assumiram o compromisso de participar de todas as atividades convocada pelo Sindicato, inclusive das paralisações e greves, caso elas venham a acontecer em suas fábricas nas próximas semanas.

Portanto, senhores patrões, ou avança a negociação ou vai parar a produção! O aviso tá dado!

Espião na assembleia

Mais uma vez, os patrões apelaram para o “jogo sujo” e mostraram sua total falta de ética e respeito pelos trabalhadores. Na assembleia dos trabalhadores realizada no Sindicato no dia 18 de outubro, um espião se infiltrou entre os trabalhadores, provavelmente a mando dos patrões, com a intenção de registrar tudo o que estava sendo discutido e decidido pelos trabalhadores. Essa pessoa, ao perceber que tinha sido desmascarada, saiu de fininho e abandonou a assembleia. Lamentável essa atitude dos patrões!

Patrões apresentam propostas a conta-gotas

No dia 18 de outubro (quinta-feira) foi realizada mais uma rodada de negociação pela campanha salarial 2012 dos metalúrgicos de Minas Gerais e os patrões aumentaram em 0,5%, a proposta de reajuste nos salários que haviam apresentado anteriormente.

Os patrões estão fazendo uma negociação com aumento a conta-gotas e essa postura já está gerando revolta nos trabalhadores dentro das fábricas, pois a pauta foi entregue no dia 31 de julho, mas até agora, quase três meses depois, os patrões ainda não fizeram nenhuma proposta digna, que atenda a expectativa dos trabalhadores. Veja abaixo como estão ás negociações:

8ª rodada 16/10/2012: 

A patronal fez proposta de 7% no piso e reajuste salarial de 5,5% em outubro e 0,5% em janeiro para empresas com até 50 trabalhadores. E reajuste de 6,0% em outubro, mais 0,5% em janeiro para empresas com mais de 50 trabalhadores. Respondemos reafirmando a nossa reivindicação do reajuste de 9% e refizemos a reivindicação dos pisos aplicando 18%  e abono de 85% do salário nominal. A patronal respondeu  com outra proposta, sendo: 5,5% em outubro e 0,8% em janeiro para empresas com até 50 trabalhadores e 6% em outubro mais 0,8% em janeiro para empresas mais de 50 trabalhadores. Foi marcada outra rodada para dia 18/10 (quinta-feira) 10h.

9ª rodada 18/10/2012:

Respondemos a última proposta patronal, reivindicando o reajuste salarial em 8,9%, reafirmando as reivindicações de piso, ticket, abono, creche, garantia de emprego. Depois de um pedido de tempo, a patronal respondeu dizendo que não tem um texto pronto, mas, estão pensando em um para a reivindicação de garantia de emprego em que a lei do aviso prévio seja contemplada para quem tem direito no aviso, acima de 30 dias, seja descontado da clausula de garantia de emprego, de forma proporcional, para não incidir as duas conquistas. Completou propondo um reajuste de 6,5% em outubro, mais 0,5% em janeiro, para empresas com mais de 50 trabalhadores e 6% em outubro, mais 0,5% em janeiro, para empresas com até 50 trabalhadores. Pedimos um tempo e decidimos propor reunião para segunda-feira dia 22/10 as 15:00 horas na FIEMG, uma fez que teremos assembléias nos dias 18/10 e dia 21/10. A representação patronal informou que terão reuniões na terça-feira, dia 23/10.

Na segunda feira dia 22/10 reuniremos na sede da FEMETAL às 10:00 horas. O objetivo é preparar para Rodada de Negociação as 15:00 horas na FIEMG.

Comentários foram encerrados.