caravana lula

Metalúrgicos de Minas estarão juntos na caravana do Lula pelo Estado

A viagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por diversas regiões de Minas Gerais, entre os dias 23 e 30 de outubro, é a segunda etapa de um projeto que deve alcançar todas as regiões do país. O percurso, que será todo feito de ônibus por Lula, envolve sete regiões do Estado totalizando pelo menos 14 cidades. Os metalúrgicos de Minas, através da FEM/CUT-MG e do Sindicato dos Metalúrgicos de BH/Contagem e região, estão organizando uma comitiva, que sairá da capital mineira e região metropolitana, para acompanhar a caravana do ex-presidente.

As viagens pelo país é uma prática de colocar os pés no chão e dialogar com o povo brasileiro que Lula adotou ainda nos anos 1980, com a Caravana da Cidadania, que fez história e consolidou  a construção do movimento sindical e do PT. A primeira feita por ele em Minas Gerais aconteceu nos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. Posteriormente, Lula realizou a Caravana das Águas, no Norte do país.

O momento é propício e mais do que necessário. Diante dos ataques do governo golpista e ilegítimo aos direitos e conquistas de brasileiras e brasileiros e à soberania nacional, as forças populares têm que se mobilizar cada vez mais em defesa da democracia e do projeto democrático e popular e contra o retrocesso. Em Minas Gerais, a Caravana conta com o apoio da Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT/MG), das entidades CUTistas, dos movimentos sociais, populares e estudantis.

Lula inicia sua Caravana por Minas pelo Vale do Aço, um dos berços do Partido dos Trabalhadores, em Ipatinga no ato “Em defesa da soberania nacional” de recepção da caravana na Praça dos Três Poderes, às 18 horas.  Na região, rica em minério existiam as empresas estatais Usiminas e Cia Vale do Rio Doce, privatizadas durante o governo Fernando Henrique Cardoso. Na época, os governantes prometeram desenvolvimento e criação de empregos, mas a realidade hoje é exatamente o contrário.

Depois do ato de abertura, a caravana segue para o Vale do Rio Doce, Vale do Mucuri, Vale do Jequitinhonha, passa pelo Norte de Minas, Região Metropolitana de Belo Horizonte e termina em um grande ato na capital mineira, no dia 30 de outubro. Lula visitará cidades atingidas pelo crime ambiental da Samarco, acampamentos do MST, universidades que estão sendo desmontadas desde o golpe e regiões onde os  investimentos sociais são ameaçados pelas medidas do governo golpista de  Michel Temer.

A caravana é uma iniciativa do PT em parceria com a Fundação Perseu Abramo, que lançou a Plataforma “O Brasil que o povo quer”, com o objetivo de elaborar uma estratégia para o futuro do país.

Governo Lula em números

O projeto Lula Pelo Brasil é uma iniciativa do PT com o objetivo de perscrutar a realidade brasileira, no contexto das grandes transformações pelas quais o país passou nos governos petistas e o deliberado desmonte dos programas e políticas públicas de desenvolvimento e inclusão social, que vem sendo operado pelo governo golpista em um ano e meio.

Mostrar o impacto gerado pelos programas sociais dos governos do PT é a tônica dos atos da caravana.

Durante o governo Lula, por exemplo, foram criadas três universidades em Minas e 16 campi universitários, expandindo a educação superior para o interior do estado e para regiões até então esquecidas pelos governos. Ainda na área da educação, os governos do PT criaram 43 novas escolas técnicas em Minas Gerais.

Na área da saúde, mais de 4 milhões de mineiros foram beneficiados com medicamentos gratuitos. Durante a gestão de Lula também foram instaladas seis mil farmácias da rede Aqui Tem Farmácia Popular.

Só em Minas Gerais, 1,1 milhão de famílias foram beneficiadas com o Bolsa Família, alcançando mais de 4 milhões de pessoas. Com os investimentos sociais dos governos de Lula, mais de um milhão de mineiros deixou a extrema pobreza, iniciativa que tirou o Brasil do Mapa da Fome da Organização das Nações Unidas.

roteiro caravana

Comentários foram encerrados.