inicio campanha 2014

Metalúrgicos de Minas iniciam campanha salarial e reivindicam 11% de aumento

Os metalúrgicos de Minas Gerais, representados pelas federações FITMETAL Brasil (Federação Interestadual dos Metalúrgicos e Metalúrgicas do Brasil), FEM/CUT-MG (Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT de Minas Gerais) e FEMETALMINAS (Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos do Estado de Minas Gerais) deram início à campanha salarial unificada deste ano com a entrega da pauta de reivindicações à FIEMG (Federação das Indústrias de Minas Gerais), nessa quinta-feira, 31 de julho.

Este ano as reivindicações dos metalúrgicos giram em torno de cláusulas econômicas, isso porque as cláusulas sociais, acordadas em 2013, têm vigência até 2015.

Os metalúrgicos reivindicam aumento salarial de 11%, abono único especial de R$ 2.529,91, piso salarial de R$ 1.949,48, garantia de emprego de 90 dias, contados a partir de 1º de outubro, abono de férias de 1 salário nominal, reajuste dos valores de transporte e alimentação e creche.

As reivindicações propostas pelas três centrais sindicais, CUT, CTB e Força Sindical, que representam 25 sindicatos metalúrgicos em todo o Estado, atingirão 250 mil trabalhadores da categoria.

A indústria mineira paga o 5º pior salário médio da categoria, ficando atrás de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia. O setor patronal argumenta que o salário dos metalúrgicos de Minas, nos últimos anos, vem subindo acima da inflação, porém isso não é justificativa para o segundo Estado mais industrializado do país ter salários tão baixos.

“Se o salário fosse algo prejudicial para o desenvolvimento do país, o aumento que o salário mínimo teve nos últimos 12 anos, que é um grande paradigma da distribuição de renda, teria quebrado o Brasil”, declarou Marcelino Orozimbo da Rocha, presidente da FITMETAL.

José Wagner, presidente da FEM/CUT-MG, ressalta a importância da participação dos trabalhadores nesta campanha. “A campanha salarial é feita pelos trabalhadores. Somente com a mobilização e a participação deles é que teremos êxito em nossas reivindicações. É como diz o nosso lema: Metalúrgico, faça a diferença. Venha lutar para conquistar”, disse.

Durante a entrega da pauta, vários trabalhadores e sindicalistas de todo o Estado estiveram na porta do prédio da FIEMG, com faixas, cartazes e apoiados por um caminhão de som, reivindicando a valorização dos metalúrgicos do Estado.

Está marcado para o dia 29/08/2014, às 10 horas, na FIEMG, a primeira reunião de negociação da pauta de reivindicações dos metalúrgicos de Minas.

As próximas atividades da campanha serão nas portas das fábricas de todo o Estado, chamando os metalúrgicos para participarem da luta em favor da categoria.

Comentários foram encerrados.