Foto leandro gomes

Metalúrgicos de Minas rejeitam proposta da FIEMG

Na segunda reunião de negociação da campanha salarial unificada, realizada no dia 15 de setembro, os metalúrgicos de Minas Gerais, depois de promoverem assembleias em todos os sindicatos membros desta negociação, recusaram, com veemência, a contra proposta apresentada pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), que não chega a repor a inflação do período.

A FIEMG ofereceu reajuste salarial de 5,5%. Porém, este percentual é para empresas que tenham mais de 50 funcionários. Às empresas com menos de 50 trabalhadores foi oferecido um reajuste de 5%.

A patronal, além de apresentar uma proposta muito abaixo do reivindicado pelos trabalhadores, quer parcelar em duas vezes o reajuste, sendo uma parcela em outubro deste ano e a outra em março de 2015. As outras cláusulas foram reajustadas com base na proposta de reajuste de 5,5%.

As Federações que representam os trabalhadores metalúrgicos (as) na campanha salarial deste ano mantiveram inalterados os itens apresentados na pauta da categoria e reafirmaram a importância de se valorizar o trabalhador.

Os metalúrgicos só serão valorizados se estiverem mobilizados em torno desta campanha. Este é o momento dos trabalhadores fazerem a diferença, lutando junto com o sindicato para conquistar as melhorias.

FEM/CUT/MG, FITMETAL BRASIL e FEMETALMINAS representam os trabalhadores de do Estado nesta campanha.

Comentários foram encerrados.