monlevade 1

Metalúrgicos de Monlevade fecham acordo salarial, depois de impasse nas negociações

O Sindicato dos Metalúrgicos de João Monlevade (Sindmon-Metal) e o Sindicato Patronal das Empresas do Grupo 19 (Sime), fecharam acordo sobre reajuste salarial, em reunião dia 19 de abril.

Ficou acertado aumento de 6,59% nos salários, retroativo a outubro de 2014, mês de data-base da categoria. Esse percentual corresponde à variação inflacionária pelo Índice Nacional de Consumidor (INPC), no período de outubro de 2013 a setembro de 2014. Os trabalhadores aprovaram o acordo em assembleia no último dia 24.

Foram definidos também os critérios para a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de 2015, que terá antecipação parcial em julho e pagamento do restante em dezembro. O benefício será negociado entre patrões e o Sindmon-Metal e não mais com comissões de negociação, como chegou a acontecer no ano passado em algumas empresas. Já os valores da PLR serão apurados conforme tabela de metas e corrigidos de acordo com a variação do Produto Interno Bruto (PIB) nacional.

PLR

Pelo acordo acertado entre patrões e trabalhadores, a PLR de 2015, apurada de acordo com cumprimento de metas, terá o PIB nacional como referência para corrigir seus valores em relação a 2014. Se o PIB for superior a 1%, a correção será igual ao INPC do ano atual; se ficar entre 1 e 0%, não haverá qualquer correção; já se for menor do que 0%, a PLR será renegociada.

No ano passado, a PLR teve os seguintes valores: para empresas que prestam serviços dentro da área da Arcelor Mittal: R$ 1.800,00; para indústrias fora da Usina: R$ 1.100,00; oficinas de eletromotores: R$ 345,00; empresas de reparos de veículos e acessórios, oficinas de reparos de Eletrodomésticos e Serralherias; R$ 285,00. Em 2015, a correção será feita sobre esses valores, condicionada ao cumprimento de metas e seguindo os critérios definidos no acordo fechado no dia 19.

RESUMO: COMO FICOU A CONVENÇÃO COLETIVA 2014-2015

– Reajuste salarial de 6,59%, retroativo a outubro – as diferenças retroativas (referentes ao período de outubro/2014, data-base da categoria, a fevereiro/2015) serão pagas na folha de pagamento de março (até o quinto dia útil de abril). Em mesa, o Sime havia proposto pagar em três vezes, mas os trabalhadores, em assembleia, não aceitaram e cobraram que fosse de uma única vez.

– PLR negociada entre patrões e Sindicato, com base em tabela de metas. Para apurar o valor final, será utilizado o PIB nacional como referência para corrigir seus valores em relação a 2014. Se o PIB for superior a 1%, a correção será igual ao INPC do ano atual; se ficar entre 1 e 0%, não haverá qualquer correção; já se for menor do que 0%, a PLR será renegociada.

– Multa por descumprimento de acordo: R$ 700,00.

Comentários foram encerrados.