_mg_3033

Metalúrgicos recusam proposta da patronal e reivindicam 10,79% de aumento

Durante mais uma rodada de negociação da campanha salarial unificada dos metalúrgicos de Minas, os trabalhadores levaram a decisão das assembleias de trabalhadores de recusar a proposta da patronal de reajuste de 5% e apresentaram uma contra proposta de reajuste de 10,79%, na reunião realizada nessa terça-feira, 11 de outubro, na sede da FIEMG.

A proposta apresentada pelos trabalhadores será discutida pela patronal e uma nova rodada de negociação foi marcada para a próxima quarta-feira, 19 de outubro.

Das quase 90 cláusulas sociais, 82 tiveram acordo entre as partes. O restante ainda depende do índice de reajuste para que a negociação seja concluída.

Se o acordo fosse fechado hoje, com o índice apresentado pelos trabalhadores, além de repor a inflação, os metalúrgicos de Minas teriam 1,50% de ganho real, levando em consideração que a inflação acumulada de 1º de outubro de 2015 até 30 de setembro de 2016 foi de 9,15%.

Comentários foram encerrados.