_MG_0474

Metalúrgicos se organizam em prol da democracia

_MG_0479Os Sindicatos dos Metalúrgicos da CUT de Minas Gerais se reuniram nessa segunda-feira, 28 de março, na sede da FEM/CUT-MG, para traças estratégias de defesa da democracia, que está ameaçada através do ataque político-midiático-jurídico pelo qual o país se encontra.

Estiveram presentes a presidente da CUT Minas, Beatriz Cerqueira, e o superintendente regional do trabalho, Ubirajara de Freitas, o Bira, que contribuíram com o enriquecimento do debate.

A análise feita durante o encontro é que para barrar o GOLPE, arquitetado pela oposição e pela grande mídia, será fundamental a força das ruas, como forma de pressionar os parlamentares a não votar pelo impeachment da presidente Dilma, eleita democraticamente por mais de 54 milhões de votos, sobre a qual não pesa nenhum crime de responsabilidade.

Como ação concreta, ficou determinado a construção de um manifesto dos metalúrgicos em defesa da democracia; a união de esforços para no dia 31 de março mandar o maior número de pessoas à Brasília com o objetivo de pressionar os deputados a não votarem a favor do golpe; criar comitês em prol da democracia nas cidades do Estado; e intensificar os movimentos nas portas das fábricas, informando aos trabalhadores quais serão as consequências do golpe.

As forças reacionárias desse país buscam, com o GOLPE, implantar um projeto neoliberal e colocar fim em todas as conquistas alcançadas pelo projeto democrático popular, através de reformas trabalhistas e previdenciárias, além de retroceder cortando investimento nos programas sociais.

Comentários foram encerrados.