PRAÇAS ESTAÇAO

Milhares vão às ruas de BH em defesa da DEMOCRACIA

Milhares de pessoas, numa manifestação histórica, lotaram a praça da Estação, na região Central de Belo Horizonte, nesta quinta-feira (31), no Dia Nacional de Mobilização, para participar do Canto da Democracia. O ato político-cultural, organizado pela Frente Brasil Popular Minas, reuniu a população da capital mineira, artistas, militantes e dirigentes sindicais, dos movimentos sociais e populares e lideranças políticas. O ato teve como pautas a defesa da democracia – golpe nunca mais; contra o ajuste fiscal – por outra política econômica; e em defesa dos direitos trabalhistas – contra a reforma da Previdência.

“Não permitiremos que o processo democrático do nosso país seja interrompido. Não aceitaremos nenhum direito a menos. Vamos tomar às ruas e o nosso grito ecoará nos quatro cantos do país: não vai ter golpe!”, defendem os movimentos populares, sindicatos, organizações políticas e militantes sociais que fazem parte das frentes.

A concentração começou por volta das 17 horas. Todos que foram à praça da Estação gritaram, entre outras frases, “Não vai ter golpe” e “Direita recua, o povo está na rua, e protestaram contra a tentativa de golpe em curso no país, com o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff,  e defenderam a democracia e os direitos sociais.

Os manifestantes também repudiaram a mídia golpista, representada pela Rede Globo, e assistiram a shows de mais de 30 artistas, entre eles Vander Lee, Gabriel Guedes, Celso Adolfo, Toninho Horta, Juarez Moreira,  Titane, Chico Amaral, todos engajados na luta pela democracia e contra  golpe.

O Dia Nacional de Mobilização, com manifestações em todos os Estados, sendo a maior de todas em Brasília, fechou uma semana de atividades, que vão continuar em abril.

BRASÍLIA

brasilia golpeOs metalúrgicos mineiros foram à Brasília somar força aos milhares de manifestantes em defesa da democracia. Vários ônibus saíram de diversas cidades do Estado rumo a capital federal num dia histórico para a nação brasileira, 31 de março de 1964 foi a data em que ocorreu o golpe militar, gerando 21 anos de ditadura.

 

Comentários foram encerrados.