emprego-33

Movimentação do emprego no ramo metalúrgico

A Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT de Minas Gerais, através da subseção do Dieese, apresentou estudo sobre a movimentação no ramo metalúrgico, em Minas e no país, de janeiro a agosto de 2016.

Em Minas, o saldo ficou negativo durante todos os meses pesquisados. Março foi o mês que mais houve demissões, 4.738 contra 5.222 admissões. No país, na comparação entre admitidos e demitidos, o saldo negativo chegou a 97.822 demitidos.

No Estado, o setor metalúrgico que teve pior saldo negativo foi o automotivo com 3.202 demissões. Na base da FEM o maior número de demissões foi registrado em BH/Contagem, com 2.819. Extrema (364), João Monlevade (45) e Pouso Alegre (25) foram as bases que registraram resultado positivo.

Veja aqui o estudo completo

Comentários foram encerrados.