_mg_6608

Negociação da campanha salarial unificada dos metalúrgicos de Minas avança lentamente

Avança lentamente as negociações da campanha salarial unificada 2016 dos metalúrgicos de Minas. Nessa quarta-feira, 19, de outubro, a FIEMG recusou a proposta dos trabalhadores, de aumento de 10,79%, e ofereceu reajuste de 6%, sendo 5% em fevereiro de 2017 e 1% em maio do mesmo ano.

A proposta da patronal é 1% maior que a apresentada na última reunião, porém  foi imediatamente recusado ainda na mesa de negociação, pois representa um retrocesso para os trabalhadores que estão sofrendo com uma inflação que corrói o salário e diminui o seu poder de compra.

Sinalizando a vontade de avançar mais objetivamente na campanha salarial, os metalúrgicos de Minas fizeram uma contraproposta de 9,7% de aumento salarial, a partir de 1º de outubro, abono de R$660,00 para empresas que não possuam PLR, extinção da primeira faixa do piso salarial e correção pelo mesmo índice do reajuste, garantia de emprego até 31 de dezembro de 2016. A resposta sobre o novo índice apresentado pelos trabalhadores será dada na próxima reunião, agendada para o dia 26 de outubro, às 10 horas na sede da FIEMG.

Comentários foram encerrados.