dinheiro

Nos últimos 12 meses poder de compra dos metalúrgicos reduziu para 92,27%

A subseção do Dieese da Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT de Minas Gerais, FEM/CUT-MG, apresentou estudo da evolução salarial dos metalúrgicos de Minas com data base em outubro de 2016.

De acordo com o estudo, o poder de compra dos metalúrgicos, levando em consideração o período de 1º de outubro de 2015 até 30 de setembro de 2016, teve uma perda de 8,39%, em função da inflação medida pelo índice Nacional de Preço ao Consumidor (INPC), que chegou a 9,15%.

Para recuperar 100% do poder de compra do salário dos metalúrgicos é necessário um reajuste salarial de 9,15%. Atualmente o poder de compra desses trabalhadores está em 92,27%.

Veja o estudo completo clicando aqui:

Comentários foram encerrados.