rossete

Pauta dos metalúrgicos é entregue ao governo federal

O governo federal já está com a pauta de reivindicações dos metalúrgicos para garantir empregos e a retomada do crescimento no setor automotivo. A pauta foi entregue no início da tarde desta terça-feira (13), em Brasília, ao ministro Miguel Rossetto, da Secretaria Geral da Presidência da República, pelos presidentes da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM/CUT), Paulo Cayres, e do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Rafael Marques, pelo diretor de Organização da entidade, José Roberto Nogueira (Bigodinho), e pelo economista Fausto Augusto Júnior, da Subseção do Dieese no ABC.

Rossetto foi receptivo à pauta e se comprometeu a apresentar as reivindicações da categoria à presidenta Dilma Rousseff e aos ministros do Trabalho, Manoel Dias, e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC), Armando Monteiro Neto. “O ministro se dispôs ainda a auxiliar nas negociações com a Volkswagen e a Mercedes-Benz para solucionar o impasse gerado com as demissões nas duas montadoras”, contou Paulo Cayres, dizendo ainda que, durante a audiência, Miguel Rossetto fez contato com o presidente da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos), Luiz Moan, com o mesmo objetivo.

A pauta entregue ao ministro tem três pontos: a implantação de um Programa de Proteção ao Emprego; o estabelecimento do Programa Nacional de Renovação da Frota de Caminhões; e ampliação de liberação de créditos na economia, principalmente para a aquisição de veículos.

As reivindicações foram aprovadas no ato público realizado ontem (12) em São Bernardo do Campo (SP), que reuniu mais de 20 mil metalúrgicos na Volkswagen, Ford, Mercedes-Benz e Karmann Ghia. A manifestação foi precedida de três passeatas na Via Anchieta, em protesto contra as 800 demissões na Volks e 244 na Mercedes-Benz (leia aqui).

Segundo o presidente da CNM/CUT, o secretário geral da Presidência se comprometeu ainda a agilizar os trâmites relativos à pauta e a estabelecer contato com a direção da Volkswagen para contribuir com a solução do impasse. O assessor especial da Secretaria Geral da Presidência, José Lopes Feijóo, participou da audiência e também se colocou à disposição dos sindicalistas para auxiliar no encaminhamento da pauta.

Negociações
Após a manifestação dos 20 mil trabalhadores, a Volkswagen concordou em retomar a negociação com o Sindicato, o que estava previsto para a tarde desta terça-feira. Os 13 mil metalúrgicos na montadora estão em greve desde o último dia 6, quando souberam da dispensa dos 800 colegas. Já as negociações com a Mercedes-Benz tiveram início na semana passada, depois de uma greve de advertência na quarta-feira (7).

Ainda na tarde de ontem, os dirigentes do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC apresentaram à Secretaria de Emprego e Relações do Trabalho de São Paulo a pauta da categoria ao governo do Estado, também aprovada na manifestação: Conselho Estadual de Política Industrial; Código de Conduta Social; Programa de revitalização de áreas industriais; Programa de Adensamento da Cadeia Produtiva Automotiva; Programa de Estímulo à Produção de Carros Elétricos; Câmara de Negociação e Mediação de Conflito e Combate à Guerra Fiscal.

(Fonte: Solange do Espírito Santo – Assessoria de Imprensa da CNM/CUT)

Comentários foram encerrados.