garis

SRTE/MG realiza mediação que beneficia cinco mil garis

Mediação realizada pela Seção de Relações do Trabalho da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Minas Gerais (SERET/SRTE/MG), finalizada no último dia 07, beneficiou cerca de cinco mil garis terceirizados da Superintendência de Limpeza urbana (SLU) de Belo Horizonte. Após quatro rodadas de reuniões, ocorridas na sede da regional mineira, com a participação do Sindicato dos Empregados em Edifícios e Condomínios e dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação de Belo Horizonte (Sindeac) e do Sindicato das Empresas de Coleta e Limpeza de MG (Sindilurb) foi assinado acordo proposto pela SERET que encerrou a greve iniciada na manhã do dia 05.

A negociação definiu o novo piso salarial dos coletores responsáveis por 91% da coleta de lixo em BH, que passou de R$ 960 para R$ 1,1 mil , já o vale refeição passou de R$ 15 para R$ 20, por dia. Os valores são retroativos a maio. Os varredores, catadores e motoristas conseguiram reajuste salarial de 3% também retroativos e outros benefícios previstos no acordo. Dentre outros benefícios constam: adicional noturno integral das 22h às 05h, mesmo quando a tarefa terminar antes da jornada regular e concessão de cesta básica.

A chefe da SERET, Alessandra Parreiras, que presidiu os trabalhos, avalia que, “o acordo firmado é resultado de aproximadamente nove horas de discussões em quatro rodadas de reuniões que trouxe ganhos sociais. A composição reflete um esforço conjunto para se chegar a um acordo entre patrões e empregados e, desta forma, buscamos evitar prejuízos maiores como os sofridos pela população do Rio de Janeiro durante o último Carnaval”, afirma.

Na avaliação do superintendente Regional do Trabalho substituto, Heli Siqueira, esses avanços foram consolidados graças à competência da equipe da Seção de Relações do Trabalho da SRTE/MG. “De fato, essa negociação reflete a soma das habilidades dos servidores comprometidos com a defesa dos interesses dos trabalhadores”, conclui.

Além do reajuste salarial e benefícios sociais, ficou acordado que será abonada a metade do período em que os trabalhadores estiveram paralisados e o restante das horas será compensado.

Comentários foram encerrados.